05.jpg
  help
RAPublicar > Soraia Simões
Terça-feira, 06 Junho 2017, 21:00

RAP
Soraia Simões
Nasceu em Coimbra, em 1976. Radicou-se em Lisboa em 2008. É Pós-Graduada em Estudos de Música Popular e Mestranda em História Contemporânea pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, encontrando-se a desenvolver a sua tese sobre o impacto social e cultural estabelecido pela prática do «rap» e pela «cultura hip-hop» entre os anos de 1986 e 1996 no país.Investigadora integrada do Instituto de História Contemporânea (IHC-FCSH/UNL), é autora do Projecto de Arquivo e Documentação «Mural Sonoro». Escreveu, em vários órgãos e edições, textos diversos na área musical, sendo autora do livro Passado—Presente. Uma Viagem ao Universo de Paulo de Carvalho (Lisboa: Chiado Editora, 2012) e RAPublicar – a «micro – história» que fez história numa Lisboa adiada: 1986 – 1996 (Lisboa: Caleidoscópio, 2017). Recebeu o Prémio Megafone da Sociedade Portuguesa de Autores, em 2014 na Categoria Missão, coordenando, actualmente, o projecto «RAPortugal 1986 - 1999».O seu estudo e trabalhos incidem na cultura popular e movimentos transnacionais, nas práticas musicais em contextos migratórios e de revolução política ou ideológica e nos arquivos digitais sonoros. É a consultora musical do projecto que faz parte dos conteúdos especiais da RTP Extrema-Esquerda: Porque não Fizemos a Revolução? e Coordenadora geral e de investigação no projecto RAPortugal: 1986 – 1999 (projecto financiado em 2015 pela Direcção Geral das Artes).É autora do programa Conversa ao Correr das Músicas, programa de História da Música, que conta também com a sua apresentação e estreia em Maio de 2017 numa primeira série de 13 episódios.

Acerca do livro:
Trata-se de um trabalho que incide no primeiro momento do RAP e da "cultura hip-hop" em Portugal. O livro procura cruzar as principais alíneas dos Estudos sobre Música Popular com a História Contemporânea, privilegiando como ferramenta de trabalho a história oral e cruzando-a com fontes escritas. Composto por ensaios, fruto da interpretação dessas fontes orais e escritas reunidas pela investigadora e autora durante a sua pesquisa, bem como fotografias inéditas e por um QR-Code que dá acesso a cerca de 25 recolhas de entrevistas que a autora realizou durante o seu trabalho de campo. Esses testemunhos/memórias cruzados com fontes escritas, procuram uma leitura renovada sobre o primeiro período do RAP em Portugal e a importância verificada na sociedade e na cultura portuguesas da segunda metade do século XX.
Localização : Galeria/Auditório

Voltar

Rua Rodrigues Faria,n. 103 - Ed. G - 0.3, 1300-501 LISBOA (Antiga Gráfica Mirandela em Alcântara)