A carregar Eventos
// 30 Jun  2022
Categoria de Evento:
18:30 - 20:00

 

A observação e enunciação da música e do som como práticas sociais e instrumentos de poder e representação verifica‐se em todas as épocas e quadrantes. Entre as primeiras narrativas sobre os poderes do som e o estado do conhecimento neste domínio na terceira década do século xxi reconhecem‐se preocupações comuns, repercutidas no tempo, e assinalam‐se mudanças, particularmente no modo como se perceciona e constrói o saber. A multiplicidade de vozes associada ao pós‐estruturalismo, à desconstrução, ao pós‐modernismo, aos estudos pós‐coloniais e culturais, herança da viragem linguística que cunha as últimas décadas do século xx, prospera agora em terreno fértil, expandindo‐se pelos vários campos, e miradouros sobre a sociedade em rede. A investigação sobre música e som ganha competências interdisciplinares inauditas, remediando métodos antigos e propondo novos instrumentos intelectuais.

mockups-design.com

Decorrido quase um século sobre as primeiras e substanciais publicações de Adorno, há ainda tanto por fazer. Continuamos a escrever, a rever e rescrever o presente, ou os passados no presente, porque muitas margens continuam a ser margens e outros tantos centros permanecem dominantes. Estamos agora (os académicos da área da música), em várias partes do mundo, a publicar alguns dos ensaios mais inspirados e sistemáticos sobre uma multiplicidade de circunstâncias assentes na nossa experiência da música e respetivas textualidades.

Os dez capítulos do presente livro expõem aspetos de trabalhos de investigação em curso, com particular incidência em Portugal e no Brasil, nos séculos xx e xxi. Exploram o modo como a música e o som colaboram na produção ou manutenção de padrões de interação social e agência estética, criando, legitimando ou disciplinando comportamentos. Enaltecem‐se as descontinuidades, desrespeitam‐se aspetos de linearidade histórica e explicações dialéticas. Discute‐se a geração de grupos e redes de convicções, interesses e expectativas, perspetivas sobre o mundo observados entre dimensões históricas, materiais e simbólicas, estruturantes da ordem social. Produzem‐se questões e abrem‐se, assim o esperamos, janelas de pensamento.

 

// Livraria (Rés do chão) // Entrada Livre

 

Coordenadores:
Paula Gomes-Ribeiro
André Malhado
Zuelma Chaves

Convidado:
Alberto Medina de Seiça (Musicólogo)