A carregar Eventos
  • Este evento já decorreu.
// 16 Mai  2019
Categoria de Evento:
18:30 - 19:30

A música de câmara instrumental ocupa uma prateleira muito especial no repertório musical de tradição clássica. Pela sua natureza, não se ajusta ao aparato que costuma rodear os concertos com orquestra. Prefere, em vez disso, o recato dos pequenos espaços e um público disposto a partilhar com os músicos os encantos mais discretos desta arte. Tudo o que passa despercebido no aglomerado das estantes – cordas, madeiras, metais, percussões… – torna-se essência e propósito fundamental. A abundância de recursos é reduzida a condições elementares. Tudo se torna relevante e, também por isso, requer um compromisso diferente. O formato do Quarteto de Cordas, onde se juntam dois violinos, uma viola d’arco e o violoncelo, é disso bom exemplo. A maior parte dos grandes compositores dedica-lhe atenção nalgum momento das carreiras. Sergei Prokofiev e Benjamin Britten também o fizeram; o músico russo por duas vezes, o inglês quatro. Dois desses Quartetos, os respetivos números 2, coincidem em torno da Segunda Grande Guerra Mundial. Partilham ainda a afinidade com o modelo herdado da Escola de Viena, e uma proposta de diálogo com referências musicais pré-existentes. O Op. 92 de Prokofiev foi composto em 1941 na Cabárdia-Balcária e integra em cada um dos três andamentos melodias tradicionais daquela região do Cáucaso. Por seu turno, o Op. 36 de Britten foi composto para assinalar a efeméride dos 250 anos passados sobre a morte de Henry Purcell, em 1945. Explica-se assim que o último andamento se intitule Chaconne, um formato que remonta ao século XVII. Escuta-se no final a repetição obstinada de um acorde, como sinos de uma catedral.

Prokofiev/Britten – Segundos Quartetos
Solistas da Metropolitana

S. Prokofiev Quarteto de Cordas N.º 2, Op. 92

B. Britten Quarteto de Cordas N.º 2, Op. 36

Alexei Tolpygo, Ágnes Sárosi violinos, Irma Skenderi viola, Jian Hong violoncelo

// Site oficial
// Evento de Facebook
// Galeria
(1º Piso) // Entrada livre